Economia: motor da interação humana com o oceano

Main Article Content

Miguel Marques

Resumo


O ritmo de utilização dos oceanos pelo ser humano está a ser muito superior ao compasso dos consensos que a humanidade está a conseguir atingir em fóruns internacionais. Esta divergência está a colocar os oceanos numa rota perigosa que pode gerar excessivas tensões ambientais, sociais e económicas, de consequências imprevisíveis. Alguns sinais de uso desmedido já se conseguem identificar claramente, em “ilhas” de plástico que existem em todos os
oceanos e nos extremos índices de poluição costeira, identificados nos oceanos Pacífico e Índico asiáticos, bem como no Golfo da Guiné e em partes do Oceano Pacífico na América Central. Utilizando os mecanismos que levaram à criação das agências vocacionadas para o espaço, os países que mais utilizam os oceanos devem ponderar a criação ou upgrade de agências nacionais para o desenvolvimento sustentável através dos oceanos, mares, lagos e rios.


Abstract


The pace of use of the oceans by humans is far exceeding the pace of consensus that humanity is achieving in international forums. This divergence of rhythms is putting the oceans on a dangerous route that can generate excessive environmental, social and economic tensions, with unpredictable consequences. Some signs of overuse of the oceans are already clearly identified, in plastic “islands” that exist in all oceans and in the extreme indices of coastal pollution, identified in the Pacific Ocean and the Asian Indian Ocean, as well as in the Gulf of Guinea and in parts of the Pacific Ocean in Central America. Using the mechanisms that led to the creation of space-oriented agencies, countries that use the oceans the most should consider creating or upgrading national agencies for sustainable development across oceans, seas, lakes and rivers. 

Palavras-chave

Economia azul
Oceano
Infraestrutura socioeconómica
Desenvolvimento sustentável

Article Details

Como Citar
 MARQUES, Miguel . Economia: motor da interação humana com o oceano. Bahia Análise & Dados, Salvador, v. 30, n. 1, p. 24-38, set. 2020., EISSN 2595-2064. Disponível em: <http://publicacoes.sei.ba.gov.br/index.php/bahiaanaliseedados/article/view/298>. Acesso em: 30 nov. 2020.